web

Saiba quanto realmente custa para desenvolver um aplicativo

Publicado em by Bruno Kaneoya Publicado em celular, design, digital, negócios, web | 3 Comentários
coding

Muita gente me pergunta: “Tá, mas quanto custa para desenvolver um aplicativo?”. E eu geralmente respondo: “Depende.” e depois vem uma longa explicação. Essa longa explicação eu vou resumir e está aqui. Clique para ler o post completo

UX para agências de publicidade

Publicado em by Bruno Kaneoya Publicado em comportamento, design, digital, inovação, negócios, tendências, web | 2 Comentários
Screenshot 2014-03-07 09.33.56

Você ainda não entendeu o que esta imagem acima tem a ver com você? Ela mostra o quanto você dá importância para UX nos seus projetos, e se você está no número 1 ou 2, deve ser por isso que o seu cliente está tendo resultados medianos nessa área.

Essa apresentação é bem completa e vai esclarecer alguns pontos sobre UX Design: Clique para ler o post completo

Entrevistas para a RBSTV/SC sobre aplicativos

Publicado em by Bruno Kaneoya Publicado em celular, comportamento, serviços, web | Deixe o seu comentário  

Este é um vídeo com várias entrevistas que eu gravei para a RBS TV. Clique para ler o post completo

O que é UX Design?

Publicado em by Bruno Kaneoya Publicado em design, digital, web | Deixe o seu comentário  

Bom, o termo vem de User Experience Design. Que significa, basicamente, o processo de criar a interação de um determinado público com um produto.

Podemos dizer que é o design por trás de toda a parte visual como imagens, cores, fontes etc.

O vídeo acima explica muito bem o que é tudo isso. Vale a pena assistir.

Sua empresa precisa entregar mais

Publicado em by Bruno Kaneoya Publicado em celular, comportamento, digital, inovação, negócios, social midia, tendências, web | Deixe o seu comentário  

Você acha que simplesmente servir um café saboroso acompanhado de um biscoitinho ou entregar uma pizza boa na hora que o seu cliente quer é o suficiente para ter um negócio de sucesso? Você está enganado. Você está pensando na sua empresa do ponto de vista do seu produto e não do seu cliente.

E é esta a proposta deste post. Provocar a mudança nesta visão limitada e extremamente prejudicial do empresário, que muitas vezes está dando mais importância no impacto que aquela melhoria vai causar no custo ou no volume de trabalho do que no serviço ao seu cliente. Para ajudar nisso, trago alguns exemplos bem interessantes. Clique para ler o post completo